Princípios de Design de Cozinha Comercial
Gastronomia

Princípios de Design de Cozinha Comercial

Uma cozinha de restaurante mal projetada pode causar caos e até mesmo acidentes. Como resultado, ao iniciar um novo restaurante ou redesenhar o seu negócio existente, você deve pensar cuidadosamente no design da sua cozinha. Neste artigo, abordaremos o que considerar antes de projetar o layout de sua cozinha comercial, como otimizar seu fluxo de trabalho e os seis princípios do projeto de cozinha.

Considerações antes de projetar uma cozinha comercial

Antes de começar a projetar a cozinha do seu restaurante, você precisa pensar sobre o fluxo de trabalho e as peças essenciais em sua cozinha, porque diferentes conceitos de restaurante terão necessidades diferentes.

Por exemplo, um bistrô contemporâneo precisará de equipamentos e designs diferentes de um estabelecimento de fast food. Como resultado, antes de começar a planejar qualquer layout de cozinha, você deve considerar todos os equipamentos de que seu restaurante precisará, todas as estações essenciais e como a comida fluirá por sua cozinha.

Seis princípios de design de cozinha comercial

Independentemente do tipo de estabelecimento de restauração que você possui, há vários objetivos para projetar uma cozinha de maneira adequada. De acordo com o manual Certified Food Service Professionals, existem seis diretrizes que você deve seguir ao criar um projeto de cozinha comercial:

  1. Flexibilidade e Modularidade
  2. Simplicidade
  3. Fluxo de Materiais e Pessoal
  4. Facilidade de Saneamento
  5. Facilidade de supervisão
  6. Eficiência Espacial

1. Flexibilidade e modularidade

Uma cozinha comercial é um lugar dinâmico, então seu layout deve ser capaz de acomodar mudanças. Talvez você tenha redesenhado o menu e adicionado novos pratos , ou contratado um novo chef executivo que opera de forma diferente do anterior. A criação de um espaço de trabalho adaptável pode assumir a forma de estações de trabalho multiuso ou equipamentos móveis.

2. Simplicidade

As cozinhas estão sujeitas à desordem, e a desordem leva à confusão e à falta de saneamento que afetam negativamente uma operação de food service. Para maximizar o espaço e eficácia, considere projetar uma cozinha com a simplicidade em mente. Localizar estações de servidor perto da cozinha, por exemplo, limita as viagens pela sala de jantar, enquanto o equipamento modular ou drop-in elimina alguns cantos e bordas e prateleiras desnecessárias. Além disso, selecionar o equipamento adequado com apenas os acessórios necessários economizará espaço e dinheiro.

3. Fluxo de Materiais e Pessoal

Uma cozinha é um lugar agitado, mas não precisa ser caótico. Uma cozinha projetada em torno do fluxo de materiais e pessoal terá um layout lógico em que nenhum funcionário ou material retroceda pelo espaço. Em outras palavras, a cozinha funcionará em algum tipo de padrão circular.

As áreas de armazenamento refrigerado e seco devem ser próximas à área de recebimento, por exemplo, mas as áreas de descarte de lixo e lava-louças devem ser separadas das áreas de preparação de alimentos e de preparo de refeições. As refeições terminadas sairão da cozinha de um lado e os pratos sujos entrarão na cozinha do outro. Aderir a este princípio não apenas mantém a cozinha limpa e os alimentos seguros, mas também elimina a confusão e garante um sistema bem organizado e ordenado.

4. Facilidade de saneamento

Além de cozinhar, os funcionários do restaurante passam a maior parte do tempo limpando a cozinha , por isso ter uma cozinha otimizada para saneamento é fundamental. Uma ótima maneira de tornar sua cozinha mais fácil de limpar é instalar rodízios em suas mesas de trabalho e equipamentos, para que você possa movê-los ao limpar o chão e as paredes.

O mais importante, entretanto, são os códigos de segurança alimentar e saneamento que todos os estabelecimentos de serviços alimentícios devem respeitar. Deve haver postos de lavagem das mãos em todas as áreas onde os alimentos são preparados, por exemplo, mas eles devem ser limpos regularmente e não usados ​​para armazenamento. O mesmo pode ser dito para as áreas de disposição de resíduos. Certifique-se de estudar os códigos em sua localização para ter certeza de que sua cozinha está em conformidade.

5. Facilidade de supervisão

O chef executivo tem muito o que lidar quando se trata de administrar a cozinha. Ele finaliza os pratos, projeta cardápios, faz pedidos de suprimentos, monitora a qualidade dos alimentos e garante o bom funcionamento dos equipamentos, além de supervisionar o pessoal da cozinha. Uma cozinha aberta com poucas ou nenhuma parede ou divisória permite maior visão, movimentos mais fáceis e melhor comunicação, tornando mais simples para o seu chef executivo ou gerente geral supervisionar.

6. Eficiência de espaço

A maioria dos restaurantes tem espaço mínimo para seus equipamentos, então você precisa descobrir como colocar todos os equipamentos necessários em seu espaço limitado de cozinha. Ao projetar uma pequena cozinha para caminhões de alimentos ou estandes de concessão, são necessários equipamentos de bancada e outros pequenos produtos .

No entanto, para cozinhas de tamanho padrão com pouco espaço, considere quais peças de equipamento são essenciais. Por exemplo, se você vai fritar alimentos apenas algumas vezes ao dia, uma fritadeira de bancada leve é ​​melhor do que um modelo de piso grande. Tenha cuidado para não levar a economia de espaço muito longe, pois uma cozinha sem o equipamento necessário prejudicará gravemente a sua produção.

A criação de um projeto de cozinha bem pensado antes de começar a encomendar equipamentos e trabalhar em um layout pode ajudar a preparar o seu negócio para o sucesso. Um projeto de cozinha de restaurante otimizado pode ajudar a tornar o trabalho de seus funcionários mais fácil, ajudar a tornar o fluxo de sua cozinha mais eficiente e até mesmo prevenir acidentes.

LEAVE A RESPONSE

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *